Açúcar: é proibido?

somaisumdocinho-01

 

Um dos maiores desafios dos pais é manter os filhos longe dos doces. Muitas vezes, a criança consegue ter bons hábitos dentro de casa, porém, a pressão social, principalmente dos familiares é grande, o que leva os pais a cederem “somente a um docinho”. Durante esse processo que demanda muita paciência e persistência, a família deve ser orientada e as regras estabelecidas entre todos. O paladar da criança é formado nos primeiros anos de vida, por isso, a exposição a outros sabores como o azedo, o adstringente e até o amargo é essencial. Um dos principais fatores que levam as crianças a gostarem rapidamente do sabor doce é que sua preferência é inata ao ser humano, ou seja, não precisa passar pelo processo de aprendizagem. Além disso, o leite materno já possui sabor adocicado, favorecendo a aceitação das crianças por alimentos com esse sabor.

➡ Segundo o guia alimentar para crianças menores de 2 anos, o consumo de açúcar deve ser evitado durante essa fase. Mas por quê?

🍭🍪🍫 Açúcar em excesso causa cárie e está associado a doenças como obesidade e diabetes; favorece o ganho de peso excessivo e não possui nenhum nutriente essencial. Além disso, ele modifica as preparações, pois disfarça o sabor original dos alimentos e faz com que as crianças os aceite com mais facilidade e rejeite outros sabores.

O período que vai da gestação até os 2 anos de vida é essencial para a formação de bons hábitos, pois ela estará descobrindo os sabores de cada alimento e adaptando o seu paladar de acordo com o que consumir.

É muito importante lembrar que as crianças não sentem falta ou necessidade de comer o que não é oferecido com frequência. Tudo é uma questão de equilíbrio! Não adianta privar seu filho de comer um doce na festa do amiguinho, mas você pode deixar de adoçar o suco consumido diariamente, por exemplo. Implemente hábitos saudáveis desde cedo!

Larissa Paixão
Nutricionista Materno-Infantil Equipe LC