Genética e Diabetes

Vários estudos, em diferentes populações, desmonstraram uma forte associação entre o polimorfismo TCF7L2 e o desenvolvimento de diabetes mellitus 2. Para cada alelo herdado, o risco para DM2 seria de 30 a 50%, bem alto, né?
O mecanismo para explicar isso é de que, os alelos de risco TCF7L2 resultam na sobre-expressão de TCF7L2 em células beta pancreáticas, causando redução
da secreção de insulina induzida por nutrientes, resultando em predisposição a diabetes.
Porém, não fique somente culpando a genética!
Um estudo publicado no The new england jornal of medicine demonstrou que o estilo de vida e fatores ambientais podem modular os efeitos genéticos de polimorfismos TCF7L2. Portanto, seu estilo de vida pode sim modular seus genes e prevenir doenças crônicas!

FLOREZ, Jose C. et al. TCF7L2Polymorphisms and Progression to Diabetes in the Diabetes Prevention Program. New England Journal Of Medicine