O poder dos tomates

Licopeno é um carotenoide que deriva principalmente da ingestão de tomates. Baixos níveis plasmáticos de licopeno foram associados com risco aumentado de lesões ateroscleróticas, pela presença de placas calcificadas na aorta abdominal e com um risco aumentado de eventos coronarianos agudos ou acidente vascular cerebral. Em contrapartida , maiores concentrações de licopeno plasmáticas foram associadas um menor risco de DCV (doencas cardiovasculares) especialmente em mulheres.

Vários pesquisadores analisaram a influência dos carotenóides em estágios iniciais da aterosclerose. Um recente estudo de acompanhamento de 7 anos mostra que altos níveis plasmáticos de carotenóides protegem contra alterações vasculares iniciais. Os benefícios desses nutrientes podem ser atribuídos à reduzida degradação da matriz extracelular na parede arterial.

Resultados mostraram que a atividade antioxidante do licopeno se opõem ao estresse oxidativo inflamatório e aumentam a biodisponibilidade vascular de óxido nítrico, permitindo efeitos protetores contra doenças cardiovasculares. Licopeno inserido à dieta como suco de tomate, molho de espaguete e polpa de tomate reduz a peroxidação lipídica e oxidação do LDL-C (colesterol ruim)

Baixa de licopeno plasmático foram associados com aterosclerose subclínica, avaliada como um aumento da rigidez das paredes das artérias carótidas em homens de meia idade, enquanto em uma relação inversa independente entre os níveis séricos de licopeno em sujeitos saudáveis foi encontrada, considerando um marcador de rigidez arterial.

Para ilustrar com todo potencial que a Nutrição pode contar , segue uma receita com altas concentrações de licopeno! Cheque a receita desse mês!

 

Referencias 

Di Tomo P, Canali R, Ciavardelli D, et al.β-Carotene and lycopene affect endothelial response to TNF-α reducing nitro-oxidative stress and interaction with monocytes.Molecular Nutrition and Food Research.2012;56(2):217–227. [PubMed]

Kim OY, Yoe HY, Kim HJ, et al. Independent inverse relationship between serum lycopene concentration and arterial stiffness. Atherosclerosis. 2010;208(2):581–586. [PubMed]

Rissanen T, Voutilainen S, Nyyssönen K, Salonen R, Salonen JT. Low plasma lycopene concentration is associated with increased intima-media thickness of the carotid artery wall. Arteriosclerosis, Thrombosis, and Vascular Biology.2000;20(12):2677–2687. [PubMed]

Rissanen TH, Voutilainen S, Nyyssönen K, Salonen R, Kaplan GA, Salonen JT. Serum lycopene concentrations and carotid atherosclerosis: the Kuopio Ischaemic Heart Disease Risk Factor Study. American Journal of Clinical Nutrition. 2003;77(1):133–138. [PubMed]

Rydén M, Garvin P, Kristenson M, Leanderson P, Ernerudh J, Jonasson L. Provitamin A carotenoids are independently associated with matrix metalloproteinase-9 in plasma samples from a general population.Journal of Internal Medicine.2012;272(4):371–384. [PubMed]

Sesso HD, Buring JE, Norkus EP, Gaziano JM. Plasma lycopene, other carotenoids, and retinol and the risk of cardiovascular disease in women. American Journal of Clinical Nutrition. 2004;79(1):47–53.[PubMed]