Ômega-3 pode ser arma contra zika

Ômega-3 pode ser arma contra zika

Testes in vitro comprovaram redução de carga viral e efeito neuroprotetor em células cerebrais. Trabalho foi publicado na revista Scientific Reports, do grupo Nature

Pesquisa do Laboratório de Imunologia e Inflamação da Universidade de Brasília (Limi/UnB) concluiu que o óleo de peixe ômega-3 consegue proteger neurônios contra morte celular, estresse oxidativo e inflamação causada pelo vírus zika. A resposta anti-inflamatória e neuroprotetora sobre o Sistema Nervoso Central (SNC) leva a crer que a substância pode ser utilizada como auxiliar nas terapias antivirais combatendo o efeito tóxico causado pelo vírus às células ou no tratamento de outros aspectos afetados, como a fertilidade masculina.

Entre os possíveis efeitos do uso do ômega-3, estão o uso preventivo e como auxiliar antiviral, atuando na redução da carga viral e diminuição da inflamação e danos celulares em neurônios humanos. No laboratório, há ainda trabalhos em andamento que estudam o efeito do ômega-3 contra a infertilidade masculina causada pelo vírus.
A transmissão do vírus zika acontece por meio de picada do mosquito Aedes aegypti, de relação sexual e da mãe para o bebê durante a gestação. Vale ressaltar que os sintomas da infecção pelo zika (vermelhidão pelo corpo, febre e coceira são os mais comuns) duram em torno de sete dias, mas a transmissão sexual pode ocorrer por cerca de seis meses a um ano após a infecção.

Heloísa passou dois anos da graduação em Biotecnologia fazendo as caracterizações e analisando a resposta inflamatória do ômega-3 nos contextos de câncer, obesidade e inflamação. Pesquisas anteriores demonstraram que o ômega-3 é neuroprotetor e também anti-inflamatório. Esses indícios positivos levaram as pesquisadoras a, no início do surto de zika, decidirem analisar se a substância poderia ser também protetora contra essa infecção viral.

Parabéns à Unb e aos vitoriosos estudantes ! Que a pesquisa avance e salve muitas vidas #Saude #Omega3 #UnB #Pesquisa #LCSaudeEBemEstar

 

 

 

Texto completo em: http://www.unbciencia.unb.br/biologicas/104-ciencias-biologicas/638-omega-3-pode-ser-arma-contra-zika