Sintomas da TPM

São muitos os sintomas de TPM já documentados. Alguns sintomas físicos e neurológicos como cólica, enxaqueca, ansiedade, depressão, compulsão alimentar, alterações de humor, dor na lombar, irritabilidade.
Os sintomas neurológicos estão associados a diminuição do estradiol e ao aumento da degradação de serotonina. Estudos demonstram que mulheres com TPM durante a fase lútea tem menos 5-HTP no cérbero, que é o intermediário para a produção de serotonina, do que durante a fase folicular. Quanto menor o 5-HTP na fase lútea, mais alterações de humor as melhores apresentam neste período de TPM.
Em relação a enxaqueca no período da TPM, também o fator que mais contribui é a diminuição do estradiol, que leva a diminuição da serotonina e alterações nos opiáceos, que podem aumentar a ativação do nervo trigêmeo. Isso também se deve ao fato de que todas as regiões cerebrais envolvidas com a enxaqueca possuem receptores do estradiol.
De forma geral as deficiências mais comuns associadas aos sintomas neurológicos da TPM são: ácidos graxos essenciais, complexo B, vitamina C, A e E, vitamina D, zinco, magnésio, selêncio, ferro, coenzima Q10 e carnitina.
Algumas dicas:

– Evitar alimentos refinados e de alto índice e carga glicêmica
– Evitar alimentos gordurosos e fast food
– Evitar alimentos alergênicos
– Consumir frutas e vegetais o mais variado possível e orgânicos
– Utilizar especiarias e temperos: GENGIBRE
– Consumir pelo menos uma porção de oleaginosas ao dia
– Abusar dos alimentos anti-inflamatórios e antioxidantes
– Hidratar-se
– Evitar alimentos ricos em tiramida, principalmente curados, leites e derivados
– Cuidado com os cítricos, chocolate e vinho

Fontes: GUVEN,B.;GUVEN, H.;COMOGLU,S. Clinical characteristics of menstrually related and nonmenstrual migraine. 2014.
Livro: Nutrição Funcional: Nutrientes aplicados à prática clínica.