Suplementos Pré-treinos . Será que você realmente precisa?

Muito se comenta a respeito dos famosos suplementos Pré-treinos. Esses prometem o atraso da fadiga, vasodilatação, recuperação muscular mais rápida, magnífico desenvolvimento muscular, excelente desempenho físico nas atividades como um todo. Será? Bom, vamos com calma.

Esses suplementos em geral contêm uma quantidade enorme de substâncias estimulantes potentes (alta quantidade de cafeína, dentre outras , quando contaminados, substancias não declaradas como fenilefrina, pseudoefedrina, sinefrina,etc ). O efeito estimulante em nosso organismo é momentâneo, e que se o uso for recorrente , pode gerar dependência, resistência, dentre outras manifestações como alergias, tonturas e taquicardia. Não preciso nem adiantar  a contra-indicacao em pessoas com problemas de saúde como hipertensão, diabetes e síndrome vaso-vagal.

Pré-treinos, nada mais são, que compostos extremamente complexos (ricos em aminoácidos, creatina, cafeína, vitaminas, minerais, dentre outros) . Muitas vezes essa combinação, um tanto exagerada , acaba limitando ou até cortando o efeito entre as substancias (exemplo da combinação de cafeína e creatina, sendo que a primeira neutraliza o efeito da segunda), gerando ineficiência e uma sobrecarga tanto do seu organismo quanto do seu bolso, pois não são produtos baratos.

Além disso, pela quantidade elevada de estimulantes poder-se-ia antecipar a fadiga principalmente em pessoas pouco preparadas fisicamente ou mal alimentadas e até provocar um desconforto e um risco à saúde enorme devido à hipoglicemia (queda da glicose) gerada durante o treino ou até em repouso. Sintomas como náuseas, tremores, tonturas, vertigens são comuns,  pois sob efeito desses estimulantes , a glicose acaba sendo captada com maior velocidade para os músculos e pode acabar caindo rapidamente da corrente sanguínea .  Resultado: treino interrompido, objetivo atrasado.

 

A questão da insegurança é algo ainda mais importante devido aos recorrentes estudos demonstrando inconsistências em alguns rótulos e composição ilegal (produtos contaminados). São comuns anúncios de produtos retirados do mercado americano e nacional (estou falando por exemplo de produtos importados retirados do mercado recentemente por contaminação de DMMA – substancia tóxica), Apesar de muitos produtos só serem retirados do mercado após a comprovação factual de serem perigosos à saúde (realidade nos EUA), muitos ainda se arriscam consumindo produtos importados sem supervisão de profissional habilitado.

Em vista de alguns produtos serem acusados pelo excesso de substancias, há os produtos que exaltam em propagandas propriedades não comprovadas de outras, que apesar de não prejudiciais, são no mínimo ineficientes. Um dos compostos enaltecidos pelas propagandas  é o famoso óxido nítrico (NO). Esse gás é sintetizado em uma grande variedade de células normalmente em nosso organismo. Entretanto, por suas características químicas, não há como se ingerir um  gás por meio de suplementos, portanto não se suplementa óxido nítrico. A maioria dos suplementos que tentam se associar ao óxido nítrico traz em sua fórmula o seu precursor, o aminoácido arginina. Entretanto, apesar de existirem resultados convincentes associando a suplementação de arginina no tratamento de doenças cardiovasculares, a forma como a arginina melhora tais funções ainda não é totalmente conhecida, e ainda é questionável se ela realmente exerça efeitos relevantes na quantidade de NO em pessoas saudáveis para vasodilatação associada a melhora de performance. Enfim, com base no conhecimento , podemos concluir com segurança que os suplementos que supostamente atuariam na via do NO não trazem os resultados prometidos.

É comum entre os praticantes de atividade física a ideia de que o suplemento Pré-treino é a solução para a redução do cansaço, para certa compensação da falta de sono e da má alimentação, assim como da ativação da queima de gordura e ao mesmo tempo da capacidade de se elevar os ganhos de massa muscular . Não seria muita responsabilidade para um produto? Assim não teríamos que ter uma dieta adequada, horas de sono de qualidade, além de uma prescrição de treino individualizada e com descanso estratégico. Infelizmente me deparo com pacientes que relatam não conseguirem treinar a não ser sob uso desse tipo de produto. Isso nada mais é que VÍCIO! Definitivamente pessoas nessa condição  precisam de ajuda! Essa é a intenção das indústrias desses suplementos. Eles querem ao máximo deixar os usuários dependentes , por razoes óbvias: $$$$!

Podemos concluir que o uso de suplementos dessa natureza deve ser realizado com muito critério, e claro, com a orientação e acompanhamento de nutricionistas e não de vendedores ou por rótulos de produtos irresponsáveis. Muitas vezes os riscos não compensam os benefícios (nem como efeito placebo).

Referencias:

Parra, Renata Marques Toews, Alexandre Palma, and Anna Paola Trindade Rocha Pierucci. .Contamination of dietary supplements used for sport practice: a review of literature. Revista Brasileira de Ciências do Esporte33.4 (2011): 1071-1084.

http://gease.pro.br/artigo_visualizar.php?id=233

http://gease.pro.br/artigo_visualizar.php?id=204